PUBLICIDADE
Home » Notícias » Anitta é cobrada nas redes sociais para se posicionar contra Bolsonaro
TENSO

Anitta é cobrada nas redes sociais para se posicionar contra Bolsonaro

Por essa a cantora Anitta não esperava. Internautas LGBTQs iniciaram uma ação na noite desta quarta-feira (12), para cobrar o posicionamento de empresas e artistas que ganham dinheiro com o público LGBTs mas não se posicionam contra ou declaram apoio ao candidato, Jair Bolsonaro. O primeiro alvo foi a cantora.

Em poucas horas, no twitter, a tag #AnittaDigaNãoAoFacismo ficou entre os assuntos mais comentados no Brasil. Nos comentários, pedidos para que a cantora fale abertamente contra o candidato, que já fez declarações consideradas homofóbicas.

A ação é chamada “Operação Pink Money”. Para quem não sabe, “pink money” é o termo utilizado para definir o dinheiro lucrado por apropriação da causa gay. A cobrança feita sobre Anitta, se deve a grande base de fãs dela ser formada pelo público LGBT.

Nas publicações, alguns internautas ameaçaram boicotar a cantora caso ela não se pronuncie, deixando de ir ao seus shows. Até DJs ameaçaram deixar de tocar suas músicas nas baladas caso ela não fale nada sobre o assunto.

Além do foco ser a causa LGBT, alguns internautas pedem que ela se posicione contra o candidato pelas declarações consideradas racistas feita pelo deputado.

VEJA TAMBÉM:  Em áudio do WhatsApp, Bolsonaro declara Globo como inimiga; veja

A cantora até o momento não se pronunciou publicamente sobre o assunto.

Confira a repercussão:

 

VEJA TAMBÉM:  Em áudio do WhatsApp, Bolsonaro declara Globo como inimiga; veja
/* ]]> */