Como os pais podem ajudar os filhos a se protegerem de cyberbullying e trolls? Especialista lança livro sobre o tema Como os pais podem ajudar os filhos a se protegerem de cyberbullying e trolls? Especialista lança livro sobre o tema | ANTENA CRÍTICA
Como os pais podem ajudar os filhos a se protegerem de cyberbullying e trolls? Especialista lança livro sobre o tema | ANTENA CRÍTICA
LIVROS

Como os pais podem ajudar os filhos a se protegerem de cyberbullying e trolls? Especialista lança livro sobre o tema

Por Redação | 31/10/2018 | 15:22
Foto: Reprodução | Internet Como os pais podem ajudar os filhos a se protegerem de cyberbullying e trolls? Especialista lança livro sobre o tema

‘Como se defender contra cyberbullying e trolls: O que os pais devem saber sobre o funcionamento da Internet’ é mais novo livro de Fernando Azevedo, sócio da empresa de reputação online Silicon Minds. “Muitos pais não sabiam dos riscos do cyberbullying, por isso, não podiam ensinar aos seus filhos os perigos da Internet. Com essa publicação, quero mostrar exatamente como lidar com esses problemas modernos”, revela o autor.

De maneira clara e objetiva, o livro revela aos pais como trolls e cyberbullies agem abrigados na impunidade, na ilusão do anonimato, na falta de responsabilidade e no desejo de aborrecer as pessoas. Embora a Internet tenha possibilitado que as pessoas se conectem umas com as outras e obtenham informações rapidamente, ela também tem seus riscos. Assim como no mundo real, há um lado da Internet do qual é preciso proteger as crianças e os adolescentes. Mesmo que existam diversas medidas de segurança e ferramentas online que possam ser empregadas para garantir que a garotada esteja segura online, é muito fácil para mentes jovens se envolverem em golpes de phishing e conteúdo inadequado com apenas alguns cliques do mouse.

Sob seu olhar de cientista da computação, desenvolvedor web e gerente de uma empresa de reputação online, o autor quer ensinar como prevenir, mitigar, relatar, limpar e gerenciar uma situação como o cyberbullying. “No livro ensino como defender a si mesmo, assim como a reputação de seus filhos e de sua família, sempre dentro da lei e administrando todos os efeitos colaterais”, explica Azevedo.

 

‘Como se defender contra cyberBullying e trolls: O que os pais devem saber sobre o funcionamento da Internet’ é vendido exclusivamente na Amazon (https://www.amazon.com.br/Como-defender-contra-CyberBullying-Trolls-ebook/dp/B07JMLSDYS) em formatos Kindle e papel impresso.

 

10 dicas de segurança online para crianças e adolescentes

Quer saber como você pode garantir a segurança de seus filhos online? Fernando Azevedo, sócio da Silicon Minds, empresa de reputação online sediada no Vale do Silício, Califórnia (EUA), dá 10 dicas para ensinar seus filhos antes que eles acessem a Internet:

  1. Pense antes de postar

Uma das coisas mais importantes que você precisa ensinar a seus filhos sobre como ir à Internet é que, seja qual for a postagem, isso pode afetar os relacionamentos futuros. Com a Internet fornecendo uma falsa sensação de animosidade, é fácil postar algo de que eles possam se arrepender mais tarde. Ensine seus filhos a pensar antes de postar, especialmente se for algo que ofenda os outros. Faça com que eles entendam que sempre há consequências para suas ações, mesmo que sejam “apenas” online.

 

  1. Evite golpes de phishing

Para o olho destreinado, é difícil descobrir um esquema de phishing a partir de um email legítimo. Por isso, antes de permitir que seus filhos tenham seus próprios endereços de e-mail, avise-os sobre e-mails suspeitos. Se eles forem solicitados a revelar detalhes pessoais, como informações bancárias e/ ou senhas, devem primeiro falar com você antes de fazer e enviar qualquer coisa.

 

  1. Proteja sua privacidade

Ninguém está a salvo de perseguidores virtuais e ladrões de identidade. Lembre-se de tomar as medidas necessárias para proteger a privacidade online de seus filhos, principalmente nas redes sociais. Aproveite os recursos de segurança, como notificações de login e opções de compartilhamento, para garantir que a conta do seu filho seja mantida em sigilo. Ensine-os a usar apelidos e, sempre que possível, evitar postar seus dados pessoais online, como seus emails, números de celular e data de aniversário. Por fim, cuidado com as fotos que postam.

 

  1. Não fale com estranhos

Sobre a questão da privacidade, ensine seus filhos que eles devem apenas adicionar e aceitar solicitações de pessoas que conheçam pessoalmente. Quando se trata de iniciar conversas online, diga-lhes que devem interagir apenas com quem a família conhece.

 

  1. Não faça compras no aplicativo sem a aprovação dos pais

Embora a maioria dos jogos possa ser baixada gratuitamente, há alguns que estimulam as compras no aplicativo a fim de obter reforços ou atingir novos níveis. Diga a seus filhos que peçam permissão primeiro se quiserem fazer compras ou, melhor ainda, remover a possibilidade de fazer compras online, definindo restrições em seus dispositivos.

 

  1. Fale quando estiver sofrendo cyberbullying

Atualmente, o cyberbullying é um dos maiores problemas entre crianças e adolescentes. Por isso, é importante incentivá-los a se aproximarem de você imediatamente caso recebam mensagens com as quais não se sintem à vontade.

 

  1. Evite usar apenas uma senha para todas as contas

Ter apenas uma senha para todas as contas compromete a segurança online. Portanto, ensine seus filhos a definir senhas diferentes para suas diversas contas, além de um local seguro para anotá-las, para que elas não sejam esquecidas. As senhas seguras geralmente têm mais de 12 caracteres e possuem uma boa combinação de letras maiúsculas e minúsculas, números e caracteres.

 

  1. Faça uma lista de sites “permitidos” para onde eles podem ir

Não há como negar que a Internet pode ser um lugar assustador. Portanto, antes de permitir que seus filhos entrem online, crie uma lista segura de sites que eles possam visitar. Você também pode bloquear sites em seus navegadores para impedir que seus filhos tropecem no lado escuro da Internet.

 

  1. Use a Internet somente quando necessário

Com a Internet sendo mais acessível para qualquer pessoa com um laptop ou celular, estima-se que existam cerca de 420 milhões de pessoas em todo o mundo são viciadas nela. Ensine seu filho que o acesso à Internet é mais um privilégio do que um direito, assim, eles só podem entrar online quando necessário. Estabeleça limites, como permitir a eles usar a Internet uma hora por dia ou algumas horas durante o final de semana depois de terminarem o dever de casa e as tarefas.

 

  1. Seja um bom modelo online

Incentive seus filhos a serem usuários responsáveis da Internet. Lembre-os constantemente de que devem usá-la apenas para o bem e não para fazer cyberbullying, difamação, calúnia com outras pessoas ou visitar sites inapropriados. Seja você um bom modelo, mostrando-lhes como usar corretamente a Internet e ter interações seguras e monitoradas com os outros, para que eles, por sua vez, possam ser modelos de internautas também.

 

Serviço

Como se defender contra cyberBullying e trolls: O que os pais devem saber sobre o funcionamento da Internet

Autor: Fernando Uilherme Barbosa de Azevedo

Páginas: 95

Versões: impressa e online (Kindle)

À venda somente na Amazon (https://www.amazon.com.br/Como-defender-contra-CyberBullying-Trolls-ebook/dp/B07JMLSDYS)

Comentários


NOVELAS
Globo faz pedido inusitado ao elenco de “O Sétimo Guardião”
SOLIDARIEDADE
Kel Monalisa promove Show Beneficente em prol o Natal da LBV
DINHEIRO
PIS-Pasep: Caixa Econômica começa pagamento de abono para nascidos em dezembro
DISCUSSÃO
Kefera Buchmann bate boca com rapaz da plateia do programa de Fátima Bernardes
COMEMORAÇÃO
Pool Party anima aniversário de 3 anos da Festa SANTA neste sábado (15)