João Doria processa vereador que o chamou de “pinóquio” e “enganador” João Doria processa vereador que o chamou de “pinóquio” e “enganador” | ANTENA CRÍTICA
João Doria processa vereador que o chamou de “pinóquio” e “enganador” | ANTENA CRÍTICA
JUSTIÇA

João Doria processa vereador que o chamou de “pinóquio” e “enganador”

Por Veja | 19/08/2018 | 20:49
Foto: Reprodução | Internet João Doria processa vereador que o chamou de “pinóquio” e “enganador”

O ex-prefeito de São Paulo e candidato do PSDB ao governo do estado, João Doria, entrou com um processo na última sexta (17), na 44ª Vara Cível da capital, contra o vereador paulistano Camilo Cristófaro, do PSB, seu antigo aliado.

Na ação, o advogado Renato Opice Blum pede 100 000 reais de indenização por danos morais e afirma que o parlamentar “ultrapassa todos os limites da razoabilidade” ao proferir ataques contra o tucano, chamando-o de “mentiroso, aproveitador, crápula, carreirista, oportunista, enganador, fanfarrão, corrupto, João Pinóquio Doria, dentre outros absurdos”.

Para embasar as acusações, o defensor do tucano incluiu no processo links de páginas mantidas por Cristófaro, como “Cotidiano do Trânsito”.

No sábado (18), o vereador publicou um vídeo em que afirma ter levado pelo menos meia dúzia de cabritos para “pastar no capinzal do Doria”, mostrando um terreno público da Zona Sul. “A cidade está de tal ponto abandonada, herança do senhor João Doria, que eu trouxe minhas meninas, minhas queridas cabritas para pastar aqui no (bairro de) Heliópolis (Zona Sul), que está completamente abandonado. Estão aqui (mostra os animais no local) pastando as minhas meninas. Tem a Dengosa e os nossos bebês. E aqueles que dizem que maltratamos os animais, nós tratamos bem deles”, afirma Camilinho, como é conhecido o legislador paulistano.

Confira o vídeo aqui

Segundo Camilo, os animais pertencem a um amigo, foram levados em um transporte adequado, são bem tratados e já foram colocados em outros pontos da cidade para chamar a atenção da população para a falta de limpeza. “Elas ficam comendo capinzal que o Doria deixou pela cidade. Aliás, o Bruno Covas está igualzinho. São Paulo está um caos e eles não estão nem aí para a cidade”, afirma. “Sobre o processo, podem me processar. Prefiro ser processado por defender São Paulo do que por corrupção”, conclui Cristófaro, que já defendeu a gestão do tucano na prefeitura e é do mesmo partido do governador Márcio França, candidato à reeleição no estado.

Comentários


FIM DE ANO
Vai fazer a faxina de fim de ano? Antes confira essas dicas!
CULINÁRIA
Já ouviu falar sobre Frango na Cerveja? Veja como preparar
JUSTIÇA
Clínica é condenada a pagar R$ 2 mil após buldogue fugir e matar cão
TECNOLOGIA
Saiba em quais celulares o WhatsApp deixará de funcionar em 2019
Filme pós-apocalipse com Sandra Bullock tem trailer divulgado; assista