Veja os filmes mais esperados de Janeiro 2019 Veja os filmes mais esperados de Janeiro 2019 | ANTENA CRÍTICA
Veja os filmes mais esperados de Janeiro 2019 | ANTENA CRÍTICA

Veja os filmes mais esperados de Janeiro 2019

Por | 11/01/2019 | 18:35
[ Foto: Reprodução/Internet ] Veja os filmes mais esperados de Janeiro 2019

Começou janeiro, ano novo, mês das férias escolares, verão. E de cinemas lotados. É hora da criançada fazer a festa e a industria cinematográfica aproveita para lançar as superproduções voltadas aos jovens (fora isso, AquamanBumblebee e O Retorno de Mary Poppins ainda estão nos cinemas).

Então, prepare-se para anotar as principais estreias dos cinemas no mês de janeiro e se programar.

//pagead2.googlesyndication.com/pagead/js/adsbygoogle.js

03/01 (Já Estreou)

WiFi Ralph: Quebrando a Internet

Continuação do sucesso Detona Ralph (2012), esta animação mostra a força da Disney sem a Pixar. O filme foi indicado ao Globo de ouro de melhor animação e é praticamente garantida sua indicação ao Oscar na mesma categoria. Na trama, o brutamontes Ralph agora se aventura pela rede mundial de computadores.

Dragon Ball – Super Broly: O Filme

Essa é para os fãs de animações japonesas e da série de sucesso mundial. Para esquecer o gosto amargo deixado pela versão cinematográfica hollywoodiana em live action desta famosa história, a Fox lança esta produção que promete agradar em cheio os aficionados. Na trama, Goku e Vegete se deparam com Broly, um novo e poderoso adversário, como nenhum outro.

O Manicômio

O legal da Paris Filmes é que está sempre investindo em produções de outros países fora dos EUA, dentro dos gêneros que o grande público adora – como o terror. Aqui temos uma produção alemã, na qual quatro vloggers visitam um antigo sanatório abandonado e decidem passar um dia no local. O resto você já pode imaginar.

Lizzie

Que Kristen Stewart há muito venceu o preconceito contra ela da época de Crepúsculo e vem investindo em uma carreira sólida em produções independentes de prestígio, todos nós já sabemos. Aqui, a atriz escolhe outro projeto polêmico. Baseado num dos crimes mais hediondos da história dos EUA, Lizzie Borden é acusada de matar seus pais, em 1892. Stewartinterpreta sua confidente, a criada Bridget Sullivan.

10/01

Máquinas Mortais

Produzida por Peter Jackson (Senhor dos Anéis), esta superprodução pós-apocalíptica é baseada num livro, e se comporta como uma mistura de Mad Max e Histórias em Quadrinho. Na trama, no ano de 3100, a humanidade vive em imensas cidades móveis, veículos colossais, já que a Terra foi completamente devastada. No meio deste contexto, uma jovem busca vingança do assassinato de sua mãe e diversas aventuras se desenrolam.

Homem-Aranha no Aranhaverso

Se você achava que o único Homem-Aranha do pedaço era o de Tom Holland na Marvel/Disney, pense de novo. A Sony não deixa por menos e investe numa das animações mais criativas dos últimos anos, e de quebra fortalecendo o nome de seu principal personagem. Na trama, universos paralelos – nos quais em cada um temos uma personificação do super-herói aracnídeo – se mesclam, e as versões do herói da vizinhança terminam por se encontrar.

A Esposa

Voltando para a época de prêmio e para um filme adulto. A Esposa traz mais uma impactante atuação da subestimada Glenn Close. Pelo filme, a atriz levou o Globo de Ouro na categoria drama, e promete figurar com força entre as indicadas ao Oscar, correndo sério risco de sair vitoriosa (pela primeira vez em seis nomeações anteriores). Na trama, Close interpreta a esposa de um famoso escritor que acaba de ganhar o prêmio Nobel de literatura. Durante todo o relacionamento sua posição foi as sombras. Porém, esse tempo pode ter chegado ao fim.

Assunto de Família

Ainda falando em Oscar, prestígio e prêmios, Assunto de Família é o representante do Japão na grande festa da Academia. Além disso, no meio do ano começou sua trajetória de sucesso ao levar a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Na trama do longa comandado pelo cineasta Hirokazu Koreeda, uma família nada convencional vive de pequenos furtos. Aos poucos vamos conhecendo cada um de seus incomuns membros e suas histórias particulares.

17/01

Vidro

Um dos filmes mais esperados, não apenas de janeiro, mas do ano de 2019, Vidro é a tão aguardada sequência de Fragmentado, que funciona como desfecho da trilogia iniciada por Corpo Fechado (2000). O diretor M. Night Shyamalan volta com tudo e promete congelar nosso sangue. A fera vem aí!

Como Treinar o Seu Dragão 3

Falando de encerramentos de trilogia, uma das franquias de animação mais adoradas dos últimos anos também chega ao fim (ou será?). Caindo no gosto de crianças e jovens de todas as idades, dragões e homens mostram que a rivalidade ficou para trás. Nesta terceira parte, vemos Soluço e Banguela adultos, em nova fase de suas vidas.

O Peso do Passado

Indicada para o Globo de Ouro de melhor atriz, Nicole Kidman entrega um dos melhores desempenhos de sua carreira. Aqui, a estrela se despe por completo de seu glamour para viver uma policial “destruída” após um exaustivo caso que lhe tirou anos de vida. Um thriller policial no melhor estilo da era de ouro de Hollywood.

Amigos para Sempre

A dramédia Intocáveis (2011) é um dos maiores sucessos da história recente do cinema francês, e revelou ao mundo o carismático Omar Sy (que inclusive estrelou superproduções hollywoodianas, vide X-Men: Dias de um Futuro EsquecidoJurassic World e Inferno). Como nada no mundo se cria, e tudo se copia, o longa ganhou uma refilmagem argentina em 2016, intitulada Inseparáveis, protagonizada por Oscar Martínez (O Cidadão Ilustre). Agora, chega a vez dos americanos. E com um time como Bryan CranstonNicole Kidman e Kevin Hart no elenco, as coisas só melhoram. É a chance para quem não conhece esta edificante história.

24/01

Creed II

O resto do mundo já pôde conferir a continuação do sucesso Creed – Nascido para Lutar. Aqui no Brasil, ganharemos o prazer no início deste ano. Tudo bem, Creed teve prestígio de Oscar e não precisava de uma sequência. Mas tudo muda de figura quando decidem trazer de volta ninguém menos do que Ivan ‘fucking’ Drago (Dolph Lundgren), simplesmente o rival mais duro que Rocky Balboa já enfrentou, e o sujeito responsável por matar Apollo, o pai do protagonista (Michael B. Jordan). Agora, o lutador terá que enfrentar o filho do russo.

A Favorita

De volta ao Oscar. Falando de atrizes, neste momento o prêmio está entre Glenn Close e Olivia Colman, a Rainha deste filme. As duas venceram o Globo de Ouro, mas no Oscar só pode haver uma. Quem será? Lady Gaga e Melissa McCarthy ressurgirão e abocanharão a estatueta? Bem, só o tempo dirá. No filme insano, Colman é a Rainha Anne, da Inglaterra do século XVIII. Sua favorita na corte (Rachel Weisz) começa a se sentir ameaçada com a chegada de uma nova servente (Emma Stone) – esta tornando-se o novo objeto de afeto da realeza.

Green Book – O Guia

Comparado a uma versão moderna de Conduzindo Miss Daisy (1989), Green Book deu para o talentoso Mahershala Ali o prêmio de melhor coadjuvante no Globo de Ouro. Sua indicação ao Oscar é praticamente certa, e a chance de vitória cresce muito. Será que o ator terá mais uma estatueta em dois anos. Seja como for, o filme (também premiado na cerimônia) apresenta a inusitada história de amizade entre um músico negro sofisticado (Ali) e seu truculento motorista italiano (Viggo Mortensen), durante o auge da luta pelos direitos civis nos EUA na década de 1960.

Se a Rua Beale Falasse [Adiado para 07/02]

Eu disse que janeiro era o mês do Oscar e dos prêmios. Aqui, é Barry Jenkins, cineasta vencedor do Oscar por Moonlight – Sob a Luz do Luar (2016), quem apresenta seu novo trabalho de prestígio e indicações. O filme marcou presença no Globo de Ouro e levou o prêmio de melhor coadjuvante para Regina King. Indicações estas que devem se repetir nos prêmios da Academia. Na trama, baseada no livro de James Baldwin, um casal de jovens negros sofre com o racismo e é separado, quando Alonzo é injustamente preso e sua companheira grávida, Tish, luta para libertá-lo.

Eu Sou Mais Eu

Os Youtubers do Brasil se tornaram tamanha sensação que conseguiram emplacar até mesmo no cinema. Nosso país é um dos poucos que realizaram tamanha iguaria. A maior delas atende pelo nome Kéfera Buchmann. Desde que se tornou uma celebridade na web, a artista estrelou nada menos do que três longas (indo para o quarto com este) e uma novela. Para a surpresa, a premissa aqui é até interessante, e brinca com conceitos de viagem no tempo – sabendo, aparentemente, tirar proveito das situações e gags de não muito tempo atrás.

31/01

A Sereia – Lago dos Mortos

Como dito, a Paris investe em obras de terror fora do circuitão. Da Alemanha, saímos para a Rússia, num filme sobre sereias assassinas. Aqui, o longa desenvolve um passado para a mitologia destas criaturas marinhas e promete nunca mais nos fazer olhar para elas da mesma forma.

Vice

O grande vencedor de indicações no Globo de Ouro 2019, a comédia política de Adam McKay(A Grande Aposta), acabou levando apenas o prêmio de melhor ator para o camaleônico Christian Bale na pele de Dick Cheney. O fato coloca o ator na frente da corrida pelo Oscar. O longa contou ainda com indicações para Amy Adams, no papel da esposa do político, e para Sam Rockwell, que vive o controverso presidente George W. Bush.

O Menino que Queria Ser Rei

Uma das primeiras superproduções a estrear verdadeiramente em 2019 (sem ser sobra de 2018), este longa da Fox é uma aventura para toda a família. A trama, mistura a mitologia do Rei Arthur, quando um menino perdedor encontra a espada Excalibur e embarca numa viagem mágica ao lado de amigos (os novos cavaleiros da távola redonda), o Mago Merlin e a feiticeira Morgana.

Uma Nova Chance

Tentativa da atriz Jennifer Lopez sair do ostracismo. A estrela da música e da TV, em nova fase da carreira (cruel com mulheres acima dos 40 anos de idade), resolve permanecer na zona de conforto, estrelando uma comédia-romântica. Aqui, a mensagem é: “não importa seu currículo, importa quem você é”. No filme, Lopez interpreta uma mulher sem educação formal, que resolve mentir para conseguir um bom emprego num escritório de sucesso. Ela conta apenas com sua esperteza adquirida nas ruas.

Climax

Gaspar Noé pode ser considerado herdeiro de Lars von Trier e dos cineastas polêmicos e incorretos que continuam a fazer filmes de prestígio. É só dar uma olhada em seu último trabalho – o estranhamente emotivo Love (2015). Agora, o argentino Noé volta a apostar na controvérsia para vender Climax, seu mais recente longa. Na trama estrelada pela bela argelina Sofia Boutella, um grupo de dançarinos franceses se reúne num apartamento para comemorar o trabalho. A noite logo se transforma num pesadelo sem fim, quando descobrem que sua sangria foi “batizada” com LSD.

Comentários


INÉDITO
Lady Gaga concorre em duas categorias no Oscar e conquista feito inédito
COMEMORAÇÃO
Aniversário de 465 anos de SP terá Ludmilla, Paulinho da Viola e Rael; veja programação
SISU
Sisu recebe inscrições para 235 mil vagas em 129 universidades
PREMIAÇÃO
Oscar 2019: Confira os indicados
COMEMORAÇÃO
Outback oferece Bloomin’ Onion grátis essa semana; saiba como pegar a sua