Descoberta: luz ultravioleta pode destruir o novo coronavírus | ANTENA CRÍTICA
JÁ ESTÁ EM USO
>

Descoberta: luz ultravioleta pode destruir o novo coronavírus

Por iG Saúde | 13/06/2020 | 08:18
Foto: Divulgação Xenex Disinfection Descoberta: luz ultravioleta pode destruir o novo coronavírus
Luz ultravioleta pode matar o novo coronavírus (Sars-CoV-2)

Para o processo de desinfecção contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2), máquinas que emitem raios ultravioleta têm sido usadas em hospitais – como o Santa Casa da Misericórdia de São Carlos (SP) –, objetos em supermercados na capital paulista e até em transportes públicos na China. A luz ultravioleta é capaz de destruir o vírus causador da Covid-19 de superfícies.

A eficiência da luz ultravioleta se dá porque essas ondas destroem a capa proteica e o material genético do vírus. Elas atuam no DNA e RNA, gerando mutações internas na genética e consequente morte do novo coronavírus.

O processo de combate é diferente, por exemplo, do que utilizamos no dia a dia, com água e sabão. A combinação usada para lavar as mãos funciona porque destroi a camada de gordura externa do novo coronavírus.

Já a luz ultravioleta mata o invasor por dentro.

VEJA TAMBÉM:

Luz solar funciona contra Covid-19?

Há três tipos de radiação ultravioleta: UV-A, UV-B e UV-C. Elas têm diferentes capacidades de penetração e comprimento de onda. A maior parte dos raios que recebemos na Terra é do tipo UV-A.

A luz ultravioleta que vem sendo usada no combate à Covid-19 é a UV-C.

Não há garantia científica de que expor objetos à luz do sol possa destruir o novo coronavírus, porque muitos fatores influenciariam essa tentativa, como: a camada de ozônio, o horário de exposição e a umidade presente nos objetos – que poderia, inclusive, aumentar a presença de microorganismos. 

Fonte: IG Saúde

Comentários