SAÚDE

Beijar na boca do filho é certo ou errado? Especialistas respondem

211934202008125f348716c4d51
Pratica de beijar na boca do filho pode trazer problemas?

Beijar na boca do filho é certo ou errado? O que os especialistas dizem sobre esse hábito que ocorre em muitas famílias. Esse artigo vai abordar o assunto que é bem complexo. As crianças são muito fofinhas e isso é um fato. A maioria das pessoas quando vê um bebezinho fofo tem vontade de abraçar e beijar. Afinal de contas, tudo isso é uma maneira de demonstrar afeto.

É necessário que os pais compreendam se deve haver um limite para demonstração de carinhos entre os pais e as crianças. Alguns pais têm o costume de beijar os filhos na boca. Muitos famosos já foram alvos de polêmicas ao compartilhar esse tipo de situação nas redes sociais. No geral, tudo é apenas uma forma de manifestar o amor e ternura, porém essa pode não ser a melhor maneira dos cuidadores demonstrarem o amor aos baixinhos. 

+Morre Gésio Amadeu, o chef Chico de Chiquititas, vítima de covid-19

Thais Fersoza, o marido da apresentadora Adriane Galisteu também já acabaram se envolvendo em polêmicas nas redes sociais por surgirem beijando os filhotes diretamente na boca. O gesto pode parecer inocente, mas tem algumas consequências que a maioria dos pais desconhecem. 

Para muitos especialistas, beijar a criança diretamente nos lábios pode ser considerado algo sem necessidade. Já que é possível mostrar o amor e o carinho de outras maneiras. O beijo nos lábios tem uma conotação mais erótica e isso pode acabar confundindo a cabecinha dos pequenos, de acordo com a especialista, a psicóloga Renata Bento.

Outro problema que os especialistas apontam é o fato dos pequenos começarem a imitar a conduta de outras pessoas. A criança entende que o gesto é uma forma de confirmar o sentimento que os pais têm e podem começar a dar selinhos nos coleguinhas e não achar estranho se alguma pessoa desconhecida solicitar a mesma coisa, algo que pode ser muito perigoso.

A profissional frisou que o diálogo é sempre a melhor forma. É preciso esclarecer que só namorados têm esse hábito e que crianças não namoram. O risco é ‘adultizar’ precocemente os pequenos”, explicou a profissional da área.

Carol Braga, psicóloga,  especialista em infância e família, frisou que também não recomenda que esse costume seja implantando com os pequenos. Ela acredita que a prática pode trazer consequências no comportamento das crianças, já que os pais sãos os responsáveis por ensinar aos filhos os papeis que cada um tem na sociedade: amigo, filho e quando crescer e for adulto o de namorado. De acordo com os profissionais da área, não é recomendado ficar beijando os pequenos na boca em nenhuma faixa etária.

Além disso, é importante ficar atento a questões ligadas a saúde das crianças. Já que esse contato tão direto pode ajudar no contágio de algumas doenças. Vale ressaltar que os pequenos ainda não têm o sistema imune completamente formado e por esse motivo tem maior facilidade ficar doentes.

Comentários

Colabore com esse conteúdo deixando a sua opinião ou comentário. É muito gratificante para o produtor de conteúdo ter sua interação.